Acerolo: guía de plantación y características

Pé de acerola: qual seu tempo de produção?

Mãos cheias de acerola

O pé de acerola é um ornamento brasileiro muito típico tanto do interior, quanto das zonas mais urbanas do país. Isso porque, além do seu fácil manuseio, ele ainda se traduz em uma árvore muito bonita e rica em nutrientes, em especial a vitamina C, marca registrada dessa fruta. Outra característica muito benéfica dessa planta, é que atrai diversos agricultores, desde os familiares aos do ramo da monocultura exportadora, é o tempo de produção dessa planta.

Para se ter uma noção, da floração do pé de acerola, até a sua colheita, são apenas 21 dias, caracterizando essa árvore como uma das frutas tropicais que mais rapidamente transforma suas flores em frutos maduros. Isso ocorre pelo tamanho diminuto dos frutos, e também pelo clima propício do Brasil, onde a maturação da acerola é intensificada.

Informações básicas do pé de acerola

Uma fruta de acerola madura no jardim

Nome científicoMalpighia emarginataOutros nomesAzerola, cerejeira-do-pará, cerejeira-de-barbados ou cerejeira-das-antilhas
OrigemAntilhas, América Central e norte da América do SulPorte3 a 4 metrosCiclo de vida12 anosFloraçãoPrimavera e verãoClimaTropical

Assim, a primeira coisa para se aprender quando se deseja cultivar a acerola é conhecer um pouco mais das suas características principais. Além de ser uma fruta cítrica muito benéfica, ela é natural das regiões americanas de maior calor, como América Central e América do Sul. A sua cor chamativa e o seu tamanho atraem os agricultores e as famílias das zonas rurais, pois promove não apenas sombra, mas uma rica safra todos os anos.

Além disso, a acerola pode ser utilizada de diversas formas, e o seu tamanho a torna uma fruta de fácil armazenamento, que pode ser congelada e utilizada ao longo do tempo sem nenhuma dificuldade. Com tantos benefícios, fica difícil não querer ter um pé de acerola em casa.

Como plantar acerola

Para plantar acerola, é preciso não apenas conhecer suas características principais, mas também alguns cuidados específicos que essa planta deve ter, pois apesar de se tratar de um cultivo nativo da região brasileira, existem algumas especificidades que toda planta tem e que tornam os seus frutos não apenas maiores, como mais doces e bonitos.

Além disso, é preciso atentar para as pragas que podem acometer essa árvore. Assim, fique abaixo com os principais cuidados que o pé de acerola necessita para dar seus frutos de forma satisfatória para você e para a sua família.

Como plantar acerola em vaso

Para cultivar essa planta em vasos, primeiro é necessário saber sobre as suas raízes. O pé de acerola é uma árvore grande e frondosa, que fornece muita sombra para quem a cultiva, porém, é preciso saber que para atingir essa altura, as suas raízes precisam de muita força, crescendo de maneira radial em torno de toda a árvore.

Assim, para um pé de acerola comum, é natural que as suas raízes cresçam de forma a acompanhar a quantidade de sombra que fornecem. Desse modo, o plantio de acerola em vasos restringe as raízes dessa planta, fazendo com que seu tamanho seja mediano. Isso infere diretamente na quantidade de frutos que ela dará na sua safra.

Porém, também apresenta o benefício de que ela fará menos sujeira e será mais fácil tanto a poda quanto a colheita. Então, a primeira coisa a se fazer é escolher um vaso grande, com ao menos 1 metro de altura, e com uma drenagem muito bem preparada, de preferência com uma camada de granito no fundo.

Como plantar acerola em solo

Uma árvore de acerola

Já no solo, essa árvore pode chegar ao seu máximo rendimento, altura e extensão. Isso porque, com raízes fortes, elas retirarão mais nutrientes da terra e se sentirão livres para prolongarem seus troncos o máximo que conseguirem, diversificando os ângulos por onde recebem a luminosidade solar.

Por isso, caso você deseje uma árvore frondosa e tenha um espaço livre para o cultivo de uma árvore no solo, opte por essa opção. Para cultivar a acerola no solo, você precisará primeiramente de boas sementes de acerolas secas à sombra por alguns dias.

Depois, de uma boa terra rica em adubo e matéria orgânica e, por último, um cuidado constante, ao menos nos primeiros meses de crescimento da planta. Isso porque, além de demorar ao menos 1 ano para dar acerolas, essa planta é frágil nos primeiros meses de vida.

Como cultivar o pé de acerola

Ferramentas de jardinagem no solo

Para cultivar o pé de acerola, insira uma semente no chão, não muito fundo, apenas 2 centímetros de profundidade é o suficiente para que essa planta consiga o calor do sol por cima da terra e os nutrientes do solo que a envolvem. Assim, basta aguardar ao menos 2 semanas até que a semente germine. Caso você opte por adquirir mudas de acerola, o cuidado é diferente.

Nesse caso, utilize uma ferramenta agrícola de mão, como uma pequena pá, para cavar ao menos 15 centímetros de profundidade. Insira na terra um pouco de calcário e plante a muda, forrando bem a base do caule na terra para que as raízes tenham maior contato com o solo.

Solo para o pé de acerola

O solo para o pé de acerola deve ser rico em matéria orgânica e, de preferência, preparado com alguma antecedência até o plantio das sementes. Caso você plante em mudas, é ainda mais importante preparar a terra antes, sobretudo com calcário e nitrogênio. Isso porque, no período de crescimento, as folhas da acerola tendem a ficar amareladas caso haja déficit de nitrogênio na terra.

Assim, reserve durante algumas semanas cascas de legumes e outros produtos orgânicos que geralmente jogamos no lixo em casa. Deixe esse material por cima da terra durante alguns dias, sempre ao sol. Comece a regar essa terra com frequência, ao menos duas vezes ao dia, para que esses materiais se decomponham mais rápido.

Dessa forma, os nutrientes das cascas irão nutrir a terra que, posteriormente, irá receber o seu pé de acerola. Com esse procedimento, a sua árvore crescerá mais rápido e dará frutos maiores e mais doces.

Como regar o pé de acerola

A rega do pé de acerola é típica das frutas tropicais que cultivamos no Brasil. Assim, é possível regar apenas uma vez ao dia, quando a planta já é adulta, mesmo em dias em que o sol não surge com veemência no céu. Porém, no caso da planta nos primeiros meses de cultivo, é preferível que você mantenha uma rega duas vezes por dia, regulando a quantidade de água.

Com isso, garante que ela sempre disponha de umidade no solo para desenvolver suas raízes com mais facilidade. Além disso, lembre-se que, nos 21 dias da floração, a irrigação da acerola é primordial para o sucesso da safra.

Adubo e substrato para o pé de acerola

O adubo para o pé de acerola, como dissemos, deverá primeiramente se basear em matéria orgânica. Caso você deseje plantar rapidamente e não dispõe de muito tempo para preparar a terra, é possível adquirir uma terra já rica em matéria orgânica em mercados agrícolas. Além disso, existem terras que, além de adubadas, já vêm com húmus de minhoca, uma substância que pode não ser essencial, mas faz toda a diferença no cultivo de frutas cítricas.

Com o húmus de minhoca, a terra naturalmente será mais maleável e fácil de desenvolver as raízes da planta. Além disso, ela é preparada especialmente para frutas das zonas tropicais, fornecendo nitrogênio. O pH dessa terra enriquecida também é ideal para a acerola.

Iluminação ideal para o pé de acerola

A iluminação ideal para o pé de acerola é o sol pleno, o máximo tempo possível e, na fase adulta, não há nem mesmo perigo do calor excessivo queimar as folhas da acerola, que resistem a temperaturas de até mesmo 40ºC. Porém, nessas circunstâncias, é essencial manter uma irrigação mais constante.

Caso você opte por plantar em vasos, procure mover a acerola para locais em que haja sol sempre. As mudas necessitam de realizar a fotossíntese para, em decorrência desse processo químico, produzirem a seiva essencial para o desenvolvimento das raízes.

Temperatura e umidade ideais para o pé de acerola

A temperatura ideal para o pé de acerola é de 18ºC até os 32ºC. Nessa temperatura, considerada um intervalo bastante amplo dentre os botânicos, a acerola pode oferecer seu máximo rendimento, desde que sejam supridas também suas necessidades de água, adubagem e luminosidade.

Além disso, essa planta consegue enfrentar temperaturas mais frias em momentos de inverno, caso as baixas temperaturas não se prolonguem por mais de 3 meses. Já em relação à umidade, o pé de acerola gosta de tempos chuvosos, típicos do verão brasileiro, em que a umidade do ar está alta.

Isso pois as suas folhas são bastante rígidas e grossas, mas necessitam constantemente estarem bem irrigadas para manter essa segurança contra o forte sol que pode afligir essa planta em momentos quentes. E além das raízes, as folhas também são um mecanismo de absorção da água do ar. Assim, opte por regar em abundância o seu pé de acerola.

Propagação do pé de acerola

A propagação da acerola se dá essencialmente por via das sementes. Isso é comum em frutos com uma alta taxa de germinação, como é o caso desse fruto. Além disso, toda acerola vem com ao menos duas sementes em seu interior. E por conta de sua rápida floração, a acerola é frequentemente comercializada in natura, sem passar por processos químicos para lavagem ou mesmo por congelamento, o que garante que a maioria das sementes estarão aptas para o cultivo.

Além disso, há quem opte pelas mudas, em caso de pouca experiência com o cultivo dessa planta. E por se tratar de uma planta com um longo ciclo de vida, gastar um pouco a mais para garantir uma muda forte e vistosa pode ser um bom investimento para os agricultores familiares.

Doenças e pestes comuns do pé de acerola

As doenças e pestes mais comuns que afligem o pé de acerola são provenientes de duas pragas comuns no Brasil, a cochonilha e as moscas brancas, que apesar do nome, não se assemelham às moscas normais que podem por vezes viver em ambiente urbano.

A cochonilha ataca diretamente o caule do pé de acerola, sugando sua seiva aos poucos. Por isso, é comum que em uma plantação de maior escala, elas não sejam percebidas de imediato. Já as moscas brancas são mais perceptíveis, pois atingem diretamente as folhas da acerola, fazendo com que fiquem amarelas e caiam rapidamente.

A boa notícia é que existem defensores agrícolas muito simples e baratos para o cuidado de ambas as pragas. Basta adquirir, em um mercado agrícola, um recipiente com enxofre e despejar um feixe do produto diretamente nas áreas afetadas. Após o controle da praga, continue o tratamento por toda extensão da árvore, a fim de prevenir. Repita o processo ao menos uma vez por mês.

Como replantar o pé de acerola

Para replantar um pé de acerola, saiba que a tarefa não é difícil, mas necessita de um preparo especial e duradouro. Isso porque, para replantar, é necessário que a árvore esteja em processo de crescimento de novos galhos, pois são esses novos galhos que darão vida ao novo pé de acerola que você plantará.

Além disso, é preciso descascar um pouco da base desse galho e, com a ajuda de um copo plástico, envolver o trecho descascado com terra, fazendo como que uma camada de terra por toda a base desse novo galho. Regue diretamente a terra ao redor do galho diariamente. Com 1 mês, esse trecho descascado produzirá raízes. Então, corte o galho na base, antes das raízes, e replanta essa estaquia diretamente no solo imediatamente.

Poda do pé de acerola

A poda do pé de acerola se dá nos meses de inverno, em que essa planta tropical entra em período de hibernação, a fim de repousar as suas forças e guardá-las para nutrir toda a sua extensão durante os meses de frio e baixa luminosidade que virão. Desse modo, é seu papel enquanto agricultor auxiliar para que ela retenha apenas as partes essenciais da árvore, dispensando galhos velhos ou demasiado grandes.

Esse processo é feito com uma tesoura de jardinagem comum. Assim, opte por deixar o seu pé de acerola apenas com um galho principal e, no máximo, 5 galhos secundários. Todos os galhos terciários devem ser retirados. Mas não se preocupe, assim que retornar a primavera, essa energia guardada será suficiente para retornar o crescimento dos novos galhos para a produção de frutos.

Manutenção do pé de acerola

A manutenção do pé de acerola se dá por via da irrigação constante, adubagem específica para árvores tropicais e luminosidade plena. Além disso, é essencial que se tenha um olhar cuidadoso ao visualizar a sua árvore e, em qualquer sinal de anormalidade, procure um especialista botânico para diagnosticar a praga e exterminá-la. Tomando todos esses cuidados, a sua safra de acerola tem tudo para ser satisfatória.

Como fazer mudas do pé de acerola

Para fazer diversas mudas com o pé de acerola, utilize a primeira safra da sua árvore e reserve algumas dezenas de frutos maduros. Opte pelos frutos mais bonitos e suculentos. Com isso, descasque a acerola e reserve sua polpa para utilização normal, seja em sucos ou doces. Com as sementes que sobraram, e tomando cuidado para não machucar ou arranhar essa parte da fruta, reserve-as à sombra por 2 dias.

Após deixar as sementes secarem, faça vários recipientes pequenos e despeje um pouco de terra adubada em seu interior. Plante as sementes 2 centímetros dentro do solo e aguarde 2 semanas na sombra, até que germinem.

Sobre o pé de acerola

Duas frutas de acerola no jardim

Além dos cuidados essenciais sobre o pé de acerola, é muito benéfico para o agricultor rural ou em grande escala saber um pouco mais sobre as frutas que irá cultivar, e com a acerola não é diferente. Assim, características do fruto, preço e locais de revenda podem determinar muito do seu cultivo dessa planta. Assim, leia abaixo algumas características da acerola.

Características físicas do pé de acerola

O pé de acerola é uma árvore que pode alcançar até 4 metros de altura, quando plantados no solo. Para o plantio em vasos, a sua altura também é satisfatória, crescendo entre 2 e 3 metros em vasos grandes. Além disso, os seus galhos são finos, mas muito rígidos. Sendo uma árvore tropical, o esverdeado das suas folhas é escuro e muito bonito. Essas folhas detém em si muito do odor dos frutos quando maduros.

Além disso, o fruto do pé de acerola é uma pequena esfera vermelha, que se liga aos galhos por um fino caule. Com duas ou três sementes em seu interior, a sua polpa é de um alaranjado vivo muito bonito, com um gosto levemente azedo, mas que se torna mais doce conforme os cuidados do cultivo são seguidos com rigor.

Preço médio e onde comprar o pé de acerola

O preço da acerola nos mercados de varejo variam de acordo com a safra, ou seja, com a época do ano em que estamos. Assim, é difícil encontrar a acerola nas feiras fora dos períodos de primavera e verão. O seu preço nessas feiras pode variar entre 10 e 25 reais o quilo do fruto, sendo muito lucrativo em casos de cultivo em larga escala.

A flor e floração do pé de acerola

A flor da acerola é uma flor branca muito pequena, que deve ser tratada com cuidado quando surgir. Assim, não regue diretamente as flores, mas apenas a base do tronco. O tempo entre a floração e a frutificação da árvore é muito rápido, e em apenas 21 dias do aparecimento das flores já é possível colher algumas acerolas maduras.

Ciclo de vida do pé de acerola

O ciclo de vida do pé de acerola é bastante prolongado, chegando até 20 anos em alguns casos. Porém, o tempo de vida da planta não é o mesmo tempo de vida da sua frutificação. Por isso, a maioria dos agricultores de larga escala fazem o replantio de suas árvores a cada 10 anos, tempo em que geralmente o pé de acerola cai exponencialmente de produção.

Acerola na culinária

A acerola na culinária brasileira é muito presente, desde consumida pura, até a confecção de doces, licores, sucos e até mesmo pratos salgados, como molhos ácidos e azedos para temperar carnes, sendo análoga à laranja nestes casos. Assim, é possível cultivar essa árvore para dispor de seus frutos das mais diversas formas. Porém, uma vez congeladas e descongeladas, as frutas devem ser consumidas rapidamente.

Benefícios da fruta

Acerolas espalhadas pela mesa e um copo com suco de acerola

Os benefícios da acerola são um outro atrativo para o cultivo desta árvore. Isso porque, após ler essa seção, você terá certeza de que consumir acerola cotidianamente é uma ótima forma de se manter saudável, principalmente devido às altas taxas de vitamina C desse fruto. Assim, fique com os principais benefícios da acerola para o seu corpo.

Vitamina C

Como não poderia faltar, a vitamina C é a marca dessa fruta. Essa vitamina é grande responsável por manter um alto nível de imunidade no corpo humano, além de tratar problemas nas gengivas, fortalecer o crescimento das unhas e até mesmo dos cabelos. Outra característica das frutas que dispõe de bastante vitamina C é o gosto levemente azedo, que agrada os paladares brasileiros.

Melhora o sistema imunológico

Além da vitamina C, outros nutrientes fazem com que essa fruta garanta um sistema imunológico sempre bem desenvolvido e protegido. Isto é: as vitaminas D e E. A acerola é uma fruta muito rica nestes dois nutrientes que, quando combinados e consumidos de uma vez, fornecem uma ótima dose de imunidade para o seu organismo.

Assim, um suco de acerola por dia é muito recomendado por especialistas, principalmente se você tem imunidade baixa.

Combate o envelhecimento precoce

A acerola também te ajuda a prevenir o envelhecimento precoce, seja do rosto quanto da pele de todo o corpo. Isso ocorre porque essa fruta detém, além de altas taxas de vitamina C, antocianinas e quercetina, antioxidantes que ajudam o seu corpo a manter uma pele saudável e mais protegida do sol. Porém, para garantir esses nutrientes no seu corpo, é preciso consumir a fruta in natura.

Ajuda o sistema digestivo

A acerola é uma fruta muito rica em fibras, que apesar de não serem digeridas pelo corpo humano, auxilia no trânsito intestinal, garantindo que o corpo faça a digestão de outros nutrientes muito importantes. Uma das fibras que a acerola contém é a pectina, que estimula a proliferação de bactérias boas no intestino, prevenindo a constipação.

Ajuda o coração

Além da vitamina C, dos antioxidantes e da pectina, a acerola ainda dispõe de uma grande taxa de potássio, principalmente se consumida em sucos naturais e com pouco açúcar. Esse nutriente auxilia nas passadas do coração, lubrificando as artérias e garantindo que o acúmulo de gordura que pode ocorrer nesta região seja desobstruído.

Melhora a tireoide

Além de auxiliar o sistema imunológico, a grande quantidade de vitamina C que a acerola proporciona é benéfica para a tireoide. Isso pois, o hipotireoidismo é comum em pessoas com uma baixa absorção de ferro no organismo, fator que é auxiliado pela vitamina C, garantindo o transporte correto do ferro pelas células do corpo.

Ajuda na absorção de ferro

A vitamina C presente na acerola tem uma função na absorção de ferro muito especial. Diferentemente do ferro contido em alimentos de origem animal, o ferro não heme é específico de alimentos de origem vegetal. É justamente que a vitamina C entra, garantindo uma absorção mais segura e eficaz do ferro não heme. Assim, se você pratica uma dieta vegetariana, inserir a acerola no cotidiano pode ser uma ótima opção.

Evita o surgimento de tumores

Por se tratar de um antioxidante natural, as propriedades medicinais da acerola atuam não apenas na pele, mas em todas as células do organismo garantindo que as suas impurezas sejam limpas de forma mais rápida. Essa fluidez que a acerola promove no tratamento das células auxilia também na prevenção de tumores, que surgem exatamente da má divisão celular.

O pé de acerola é produzido em grande escala e é ótimo para a saúde do corpo!

Um pé de acerola com várias frutas e folhas verdes

Com todas essas informações sobre o pé de acerola e seus frutos, desde o preparo da terra, a colheita e até os benefícios dessa fruta para o corpo humano, é impossível ao menos não se interessar em ter um dia um pé de acerola na sua casa. E por se tratar de uma árvore com um longo ciclo de vida e uma boa safra, investir em um pé de acerola hoje dará retornos muito ricos por ao menos 10 anos, seja para você ou para toda a sua família.

Além disso, as propriedades contra o envelhecimento da acerola acompanham as necessidades de todos, já que essa planta acompanhará por uma boa parte da sua vida. Por isso, não deixe de aproveitar todas as dicas que esse artigo traz e cultive agora um pé de acerola na sua casa.


Como fazer um pé de acerola dar frutas


Gostou do vídeo? Ajude o canal! Conheça os nossos produtos exclusivos! https://www.jardineiroamador.com.br

Vídeo ensinando como cultivar um pé de acerola. Como fazer poda de insolação, coroamento e adubação para que a acerola produza muitos frutos.
Vídeo enseñando cómo cultivar un pie de acerola. Cómo hacer poda de insolación, coronamiento y abono para que la acerola produzca muchos frutos.

Link para Substrato 6 em 1:
https://www.jardineiroamador.com.br/substrato6em1
Link para Substrato 3 em 1:
https://www.jardineiroamador.com.br/substrato3em1

Nos siga também nas nossas redes sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/jardineiroamador
Facebook: https://www.facebook.com/jardineiroamador

Se você gostou do vídeo, curta, e se inscreva no nosso canal! 🙂

READ  👉【cómo germinar semillas de fresa en algodón】